sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Enquanto isso... no #CineOmar


A partir de hoje e todas às sextas, Diogo Bueno traz a vocês, 
caros leitores, sua analise crítica de filmes que serão 
apresentados no dia seguinte pelo #CineOmar no shopping Omar.
 Com isso o quadro 'Com a Palavra' passa a ser postado aos domingos.



Los Angeles – Cidade Proibida (1997)


- Bem-sucedida adaptação do livro de James Ellroy, Los Angeles – Cidade Proibida* (L.A. Confidential), dirigida por Curtis Hanson (O Rio Selvagem,1994), é uma brilhante homenagem ao cinema noir. Com um elenco afiado e roteiro inteligente, o filme ambientado na Los Angeles dos anos 50 mostra três policiais investigando um assassinato múltiplo. Nessa cidade marcada por corrupção e impunidade, os três oficiais da lei entram em um jogo onde a moralidade este longe de pairar. Kevin Spacey, Russell Crowe e Guy Pearce caem perfeitos nos papéis dos policiais com intenções distintas. Kim Basinger faturou o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por sua excelente atuação como uma prostituta de luxo. O longa ainda levou a estatueta de Melhor Roteiro (Brian Helgeland e Curtis Hanson). Sensual, quente, intrigante e por vezes cínico, Los Angeles – Cidade Proibida é também romântico, talvez um dos poucos filmes que junte moral, coragem e a perda do verdadeiro amor. Boa sessão e... Até a próxima edição!!!




*Los Angeles - Cidade Proibida será exibido amanhã às 15hs com a presença do crítico Marden Machado, e na sessão das 10hs o #CineOmar começa com as reexibições especiais, começando por O Poderoso Chefão parte 1. 

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

TOP 10+ (Atores Mais Bem Pagos de Hollywood)




Há duas semanas divulgamos a lista da Forbes com as Atrizes mais bem pagas de Hollywood. Chegou à vez, agora dos rapazes, e notem como é gritante a diferença do primeiro lugar masculino para o feminino. Uma pena! Até a próxima edição!!!



10º. Taylor Lautner: US$ 26,5 milhões (R$ 53 milhões).

- Ficou conhecido do grande público como o lobisomem Jacob Black, da saga Crepúsculo. Foi o protagonista de do eletrizante Sem Saída (2011). Este ano volta às telonas na segunda parte de Amanhecer. 




9º. Mark Wahlberg: US$ 27 milhões (R$ 54 milhões).

- Poucos sabem, mas Mark Wahlberg ficou famoso como músico de rap no inicio da década de 90. Em sua filmografia acumula sucessos como O Diário de Um Adolescente (1995); Mar em Fúria (2000); Planeta dos Macacos (2001) e Um Olhar do Paraíso (2009). Seu último grande sucesso foi no longa O Vencedor (2011).




8º. Will Smith: US$ 30 milhões (R$ 60 milhões).

- Ator, rapper e produtor, Will Smith é sinônimo de sucesso. Em seu currículo sucessos como Independence Day (1996); Ali (2001); Eu Robô (2004); À Procura da Felicidade (2006); Eu Sou a Lenda (2007) e Sete Vidas (2008). Tem ainda Bad Boys (1995) e sua continuação (2003) e a trilogia MIB – Homens de Preto (1997/2002/2012). Casado com a atriz e cantora Jada Pinkett-Smith desde 1997, o ator na TV ainda emplacou a série Um Maluco no Pedaço que durou seis anos.




7º. Johnny Depp: US$ 30 milhões (R$ 60 milhões).

- Talvez ele seja o ator mais excêntrico que o cinema já teve. Johnny Depp não é nem um galã como Rodolph Valentino, muito menos um rebelde incorrigível James Dean. Talentoso, corajoso na escolha de seus papéis e com uma parceria profissional como o diretor Tim Burton de muito sucesso, Depp está não só entre os atores mais bem pagos, mas também como um dos mais queridos de Hollywood. Edward – Mãos de Tesoura (1990); Em Busca da Terra do Nunca (2004); A Fantástica Fábrica de Chocolate (2005); Alice – No País das Maravilhas (2010) e a quadrologia Piratas do Caribe (2003/2006/2007/2011) são alguns de seus sucessos. Esse ano esteve no suspense/divertido Sombras da Noite e ano que vem estará em O Cavaleiro Solitário. 





6º. Sacha Baron Cohen: US$ 30 milhões (R$ 60 milhões).

- Figura bizarra que ganhou fama mundial com o ainda mais bizarro longa-metragem, Borat – O Segundo Melhor Repórter do Glorioso País Cazaquistão (2006). Outro filme que fez sucesso com o controverso ator é Bruno (2009). Esta ano veremos o judeu praticante em O Ditador e em 2014 dará vida ao saudoso Freddie Mercury nas telonas.




5º. Ben Stiller: US$ 33 milhões (R$ 66 milhões).

- Sempre em comédias de gosto duvidoso, Bem Stiller parece ter caído nas graças do público, que transformam em sucessos qualquer besteirol que o ator encabece vide Zoolander (2001) e Quero Ficar com Polly (2004). Seus melhores trabalhos estão certamente em Duplex (2003) com Drew Barrymore e no simpático Entrando Numa Fria (2000) enfraquecida por suas continuações desnecessárias. Uma Noite no Museu (2006) é uma boa dica, além é claro de Madagascar – onde Stiller da voz ao Leão Alex - talvez o melhor papel do ator.  





4º. Dwayne Johnson: US$ 36 milhões (R$ 72 milhões).

- O ex-lutador ganhou popularidade no filme O Retorno da Múmia (2001), pelo qual ganhou um filme solo no ano seguinte, O Escorpião Rei. Ator um tanto limitado, Johnson tem se aventurado no que lhe é confortável. Comédias bobas e sem compromisso nenhum como Bem Vindo à Selva (2003); Treinando o Papai (2007) e O Fada do Dente (2010) são seus maiores sucessos no cinema. Ano passado esteve em Velozes e Furiosos 5 e esse ano estará em G.I. Joe 2 – Retaliação.




3º. Adam Sandler: US$ 37 milhões (R$ 75 milhões).

- Ele é conhecido mundialmente por suas comédias românticas Como se Fosse a Primeira Vez (2004) e Click (2006). No passado patinou em algumas bombas – Billy Madison – Um Herdeiro Bobalhão (1995)-, mas já provou que tem talento no drama com o poderoso Reine Sobre Mim (2007). Apesar de sua popularidade, nunca foi indicado a um Oscar – assim como Jim Carrey -, muito por conta de a Academia torcer o nariz para humoristas e suas comédias nonsense. Ano passado esteve em três longas: O Zelador Animal; Esposa de Mentirinha e Cada um tem a Gêmea que Merece. 




2º. Leonardo DiCaprio: US$ 37 milhões (R$ 75 milhões).

- Leonardo DiCaprio é com certeza um dos nomes mais conhecido e requisitados de sua geração. Apesar de sua carinha angelical e com ar de garoto romântico, DiCaprio já provou seu talento em personagens controversos e polêmicos. No passado atuou em longas de sucesso como O Diário de Um Adolescente (1995); Titanic (1997); Prenda-me se for Capaz (2002); Foi Apenas um Sonho (2008) e A Origem (2010). Iniciou em 2002 sua parceria com o diretor Martin Scorsese com Gangues de Nova York; O Aviador (2004); Os Infiltrados (2006) e Ilha do Medo (2010). E já anunciaram sua quinta parceria: The Wolf of Wall Street.




1º. Tom Cruise:  US$ 75 milhões (R$ 152 milhões).

- Ele ficou com a medalha de ouro desse TOP 10 por ter faturado o dobro do segundo colocado, e quase três vezes mais do que a atriz – Kirsten Stewart - mais bem paga de Hollywood do último ano. No passado brilhou em Negócio Arriscado (1983); Top Gun (1986) e Rain Man (1988). Foi com a quadrologia Missão Impossível (1996/2000/2006/2011) que ele viu sua carreira deslanchar e abocanhar os maiores salários da indústria do cinema americano. 



segunda-feira, 27 de agosto de 2012

GARIMPO: UM NOVO OLHAR


O mundo visto por outro ponto de vista
por Khaoe Pacheco do blog BadFish


     Na minha garimpagem para trazer até os leitores do blog Planeta Diário Brasil as melhores atrações da telinha, o tipo de programa que mais evito assistir são os realities shows. Talvez pela má impressão que Big Brother e A Fazenda me causam. Esse tipo de programa não me agrada muito. Claro, que existe uma exceção para tudo. E, nesse caso, é Undercover Boss – O Chefe Espião. Exibido aqui pelo GNT e nos Estados Unidos pela CBS, o programa tem uma premissa interessantíssima. Presidentes de grandes corporações se passam por funcionários de sua própria empresa e, sentem na pele as dificuldades enfrentadas pelos seus empregados.



     Os chefões são obrigados a usar uniformes e, em sua maioria, acompanhar a rotina dos serviços considerados menores, passando-se por novos funcionários. Tudo devidamente acompanhado por câmeras escondidas. Situações muito constrangedoras são registradas pelas lentes, como no caso do dono de um hotel famoso que é mal tratado por um funcionário. E outro executivo que tem que limpar o banheiro de sua própria empresa. Existem também as boas almas que ajudam o novo “colega”. Ao final do programa, o chefe faz uma reunião geral e mostra os vídeos de seu momento peão. Após a surpresa de todos, ele anuncia prêmios ou aumentos de salários para que o tratou bem, e uma reciclagem para que desdenhou dele.



     Executivos de empresas como SevenEleven (uma grande rede de supermercados), DirecTV, Nascar e Airlaines já passaram pela experiência inesquecível do programa que está prestes a estrear a terceira temporada nos EUA . No GNT, Undercover Boss – O Chefe Espião aos sábados às 15h00, mas, em breve, a exibição será interrompida até a chegada de um novo lote de episódios. Até a próxima edição!!!



sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Com a Palavra por Diogo Bueno Edição Especial 4


Hoje era o dia de Ketilyn Almeida dar sua opinião no quadro Com a Palavra, mas por motivos de saúde não podemos ter sua presença aqui no BLOG hoje. Ela volta no próximo mês, dando continuidade ao rodízio de colunistas. 



Nos tempos da REVISTA SCI-FI NEWS...

     Quando eu tinha meus dez ou onze anos comecei a colecionar uma revista que falava sobre séries e filmes mais voltados para ficção cientifica e fantasia. Essa Revista era a Sci-Fi News. Ficava ansioso esperando todos os meses pela edição que eles preparavam com tanto carinho para seus leitores. Na época eu e meu irmão – Thiago Bueno Araujo – quando sabíamos que a nova edição já estava disponível, corríamos de banca em banca a procura da nova capa da Sci-Fi News


     O ato de acompanhar uma revista é comparado a acompanhar uma série, novela ou banda. Você aguarda ansiosamente por todas as edições. Tem senso crítico para analisar se a edição faz jus ao que a revista se propõe e sabe elogiar na hora certa. Quando meu e-mail foi publicado na edição 123 – Maio 2008 / ANO 11 (Capa do Harrison Ford em Indiana Jones) quase que tive um ataque do coração de tanto gritar.



     Amava todos os quadros. Era imprescindível ficar ligado no que Paulo Gustavo Pereira falava no Alerta Geral. A relação quase intima – no bom sentindo, é claro – com Lu Costa “Entre Nós”. Tinha ainda “o X da Questão” da Sílvia Helena Penhalbel. E por fim e não menos importante o “Fala Sério” Fábio M. Barreto que depois nos proporcionou o SOS Hollywood – fantástico. A direção geral ficava a cargo de Paulo Chede Domingos. 


   A revista saiu de circulação no ano passado – última capa Pânico 4 –, mas continua com o site www.scifinews.com.br e sempre atualiza seu twitter @revistascifi. É claro que não é a mesma coisa, mas devido ao boom da internet e blogs e tudo mais, ficou inviável mantê-la impressa – essa é a versão que se sabe do fim da Revista Scifi-News. 



     Foi bem frustrante quando a revista saiu de circulação e, porque não usar a palavra triste. Era como se minha novela favorita tivesse chegado ao fim. Ou minha banda chiclete resolvesse encerrar suas atividades. O que ficava claro nas entre linhas da revista era o prazer desses profissionais em nos informar e entreter. Saudades de um tempo que não volta mais. Até a próxima edição!!!

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

TOP 10+ (Filmes - Esportes)



As olimpíadas já acabaram, mas vamos aproveitar 
esse clima para listar os 10 Melhores Filmes de Esportes.
 Procuramos colocar os filmes que não tratasse o tema como
 pano de fundo em função da história.  Até a próxima edição!!!


10ª. Space Jam – O Jogo do Século (Space Jam, 1996).

- Apesar das fortes críticas o filme faturou mais de 230 milhões de dólares no mundo todo. A premissa relata a fictícia volta ao basquete de Michael Jordan e Wayne Knight com o elenco da Looney Tunes. Comédia boba e despretensiosa que vale pela ousadia de colocar um astro do esporte como protagonista, além de interagir pessoas com animação – na época um marco.




9ª. Golpe Baixo (Longest Yard, 2005).

- Ex-Astro do futebol americano Paul Crewe (Adam Sandler) vai preso por dirigir embriagado. Na penitenciaria acaba montando um time para disputar contra os policiais. Comédia leve com elenco regular. Bom passa tempo e uma ótima sessão da tarde. Chris Rock e William Fichtner integram o elenco.




8ª. Um Domingo Qualquer (Any Given Sunday, 1999).

- O lado negro do futebol americano é tratado nesse filme. Derrotas e a falta de público são alguns dos problemas do treinador Tony D’Amato (Al Pacino) que vive as turras com a herdeira do time (Cameron Diaz). E é o jogador Willie Beaman (Jamie Foxx) que tem a chance de salvar o time.



7ª. As Damas de Ferro (The Iron Ladies, 2000).

- A segunda maior bilheteria da Tailândia retrata a história real do time de vôlei – As Damas de ferro – composto por gays, travestis e transexuais que se torna campeão nacional da liga masculina. Drama e comédia andam juntos nesse longa dirigido por Youngyooth Thongkonthun com Jesdaporn Pholdee e Sahaphap Tor.



6ª. Heleno (idem, 2012).

- Corajoso filme do diretor José Henrique Fonseca – em preto e branco – retrata a era de ouro do Rio de Janeiro nos anos 40. A história real de Heleno de Freitas, gênio explosivo do futebol que apesar do talento no campo viu sua vida entrar em declínio.




5ª. Duelo de Titãs (Remember the Titans, 2000).

- Longa baseado em eventos reais, estrelado por Denzel Washington. O filme que gira em torno de tensões raciais no time de futebol americano da escola T.C. Williams. Sucesso de público e crítica.




4ª. Ali (Ali, 2001).

- Elogiada cinebiografia do lutador de Boxe, Muhammad Ali (Will Smith) dirigido por Michael Mann. Mestre nos ringues e com uma inteligência acima da média, Cassius Clay se tornou uma das principais personalidades do esporte. Converteu-se para o islamismo e se recusou a lutar na Guerra do Vietnã.





3ª. Touro Indomável (Raging Bull, 1980).

- Uma verdadeira obra-prima do diretor Martin Scorsese, o longa conta a história real do pugilista Jake LaMotta (Robert DeNiro) que enquanto sua carreira decola a vida pessoal entra em um verdadeiro declínio. O ator engordou 25 hg - para dar mais veracidade na fase de aposentadoria do lutador, e praticou boxe com o próprio LaMotta.




2ª. Rocky – Um Lutador (Rocky, 1986).

- O longo que projetou Sylvester Stallone para o mundo, tinha um orçamento baixo para os padrões de Hollywood. Acabou faturando mais de cem milhões de dólares e ainda abocanhou a estatueta de melhor filme do ano. A história do desconhecido boxeador Rocky Balboa entrou para a história do cinema como um dos melhores do gênero.



1ª. Menina de Ouro (Million Dollar Baby,2004)

- A medalha de ouro fica para um dos filmes mais tocantes da última década e principalmente ligado ao tema. Boxe, eutanásia, preconceito e aceitação enriquecem a trama dirigida por Clint Eastwood. No longa Maggie Fitzgerald (Hilary Swank) sonha torna-se um pugilista de sucesso. Após convencer Frankie Dunn (Eastwood) a treiná-la acaba sofrendo um duro golpe da vida que distanciará seu sonho maior. Vencedor de 4 Oscar – Melhor Filme; Diretor (Eastwood); Atriz (Swank) e Ator Coadjuvante (Morgan Freeman).




terça-feira, 21 de agosto de 2012

O Cinema e os Novos Tempos...



     A primeira lembrança que tenho de ir ao cinema foi no megasucesso "Titanic", em 1997. Estava com minha madrinha Dalila - fiel parceira de filmes – e fiquei fascinado não só pela história, mas também pelo ambiente em si. Poltrona confortável, pipocas, refrigerante e o escuro da sala fazendo com que todas as atenções se voltassem para a telona. Aos 10 anos, eu nem poderia imaginar que aquele simples ato de sair de casa seria a base da profissão que eu escolheria para preencher meus dias com mais vida. 



     Há quatro meses, o Shopping Omar criou uma sala de cinema para apresentação de grandes clássicos, sob o comando do crítico Marden Machado. A magia das antigas salas de cinema é resgatada para o deleite dos fãs da sétima arte. Os gêneros se misturam - saímos de casa e, de repente, estamos no Velho Oeste dos anos 60. Num piscar de olhos, voltamos ao noir dos anos 30 e, quando menos esperamos, somos agraciados com Bete Davis em "A Malvada" (1950). 



     A receptividade do público tem sido fantástica. Também, não é para menos: no final de cada sessão, é aberto um debate sobre o filme e seu contexto histórico. Os 25 disputadíssimos lugares do pequeno e aconchegante Cine Omar unem pessoas desconhecidas, mas que dividem o mesmo apreço pela cultura. A conversa flui como em uma roda de amigos.  



     Como cinema e capitalismo sempre caminharam juntos, é inspirador conhecer projetos que celebrem a inteligência e propagem os clássicos. Desde o advento do cinema em, 1895, as pessoas o tratam como escapismo, em geral como uma forma para esquecer de seus problemas e vivenciar uma época perdida, inusitada e, por que não, entrar em um mundo muitas vezes inimaginável. Até a próxima edição!!!


*Esse texto foi corrigido e analisado pelo professor de Jornalismo Especializado Rodrigo Wolff Apolloni.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

GARIMPO: NOVAS SÉRIES BRASILEIRAS



 Agora é LEI.
Por Khaoe Pacheco do Blog BadFish


Uma nova lei aprovada no congresso obriga as emissoras de TV a cabo a dedicarem 20% de sua programação do chamado prime time – período entre 18h00 e 00h00 - a produções locais. Fato que pegou a todos os programadores de surpresa, já que 90% dos canais são estrangeiros e exibem material dublado.  Para alguns o que se tornou obrigação, sempre foi o necessário. Como é caso do canal HBO que já nos presenteou com grandes séries como Filhos do Carnaval, Mandrake, Mulher de Fases, Alice e Preamar.


     Neste mês de agosto, a HBO prepara a estreia de mais um seriado nacional, (fdp). O nome da serie é uma referencia ao palavrão usado por muitas pessoas ao falar mal dos juízes de futebol, por exemplo.  A narrativa da atração explora o ponto de vista numa partida dessas figuras que frequentemente causam polêmica alternando com sua vida pessoal. Apesar do tema não despertar muito o interesse deste que vos escreve, pelas previas e imagens de bastidores lançadas pela emissora, me deu muita vontade de assistir. 



     Outro detalhe que me chamou a atenção foi o elenco formado por Cynthia Fallabela (irmã de Débora Fallabela) e a ex-VJ da MTV Chris Couto, mas o personagem principal, Juiz Juarez é feito pelo ator conhecido no mundo do teatro Eucyr de Souza. Vale a pena dar uma chance as séries brasileiras da HBO, pois elas tem uma estrutura mais parecida com filmes do que com séries da TV aberta americana. Ou seja, cada detalhe é minuciosamente cuidado, elenco escolhido a dedo e, claro, o mais importante, os roteiros são ótimos. 


     
    O GNT nem mesmo tinha por obrigação cumprir essa nova lei federal já que boa parte da programação é feita de produtos nacionais.  Mesmo assim, o canal decidiu entrar no competitivo mercado dos seriados dramáticos e lança o seu em outubro. Remake de uma série israelense, Sessão de Terapia conta com Selton Mello como diretor principal. A história não poderia ser mais simples, um psicólogo (papel do ótimo, mas sempre mal aproveitado ator ZeCarlos Machado) ouve os problemas de seus pacientes.  Foram encomendados 45 episódios da primeira temporada que será exibida de segunda a sexta, às 22h30.  A cada dia, o Dr. Theo irá lidar com um problema diferente e acaba se envolvendo muito nas histórias de seus pacientes e também tem seu momento divã.



     No elenco, nomes conhecidos como Maria Luisa Mendonça, Mariana Lima e Maria Fernanda Cândido. Assim como (fdp), a série me conquistou de cara somente pelas imagens de bastidores, fotos e previas. Como o governo federal, eu também terei minha cota de produções nacionais a partir de agora. Até a próxima edição!!!



sábado, 18 de agosto de 2012

Com a Palavra por Diogo Bueno Edição Especial 3



NA NATUREZA SELVAGEM

"Não que ame menos o homem,
 mas amo mais a natureza"
 - Lord Byron.


     Quando a vida parece dura – e isso certamente acontece com todos nós – são muitas as maneiras de lidar com esses fantasmas que atormentam nossa existência. Há exatos 20 anos, Christopher McCandless morrerá por inanição depois de uma envolvente, perturbadora e impressionante aventura rumo ao Alasca. Essa história real foi retratada brilhantemente no filme Na Natureza Selvagem (Into The Wild, 2007), de Sean Penn. 



     A história do rapaz que, abandona sua vida de conforto para buscar liberdade pelos caminhos do mundo para muitos, pode parecer mais um riquinho egocêntrico que precisa de tratamento psicológico, mas para tantos outros é uma busca de autoconhecimento feita por poucos. É preciso deixar claro que McCandless – no longa interpretado por Emile Hirsch (Speed Racer) – não queria se matar, muito menos morrer de fome em sua jornada. O que ocorreu foi uma triste infelicidade que marcou uma família e comoveu milhões de pessoas no mundo todo. 


     E esse caminho muitas vezes é tão penoso e cheio de obstáculos. Para Christopher McCandless a sociedade vivia em uma bolha cheia de mentiras e seu desejo era viver com pouco e feliz. O que parece uma utopia se transformou em algo concreto e assustador. Nessa estrada longa, o jovem rapaz pode contar com ajuda de pessoas especiais.


     O final trágico do jovem rapaz que amava a natureza e todas as suas complexidades, despertou novamente, inúmeras discussões sobre o poder de cada ser humano, em definir sua própria trajetória. A natureza que Christopher sempre amou não foi tão amável quando ele mais precisou. Sua busca incansável para suprir o vazio de sua vida acabou de forma melancólica e estarrecedora. 


     O filme escrito e dirigido por Sean Penn, baseado no livro homônimo do jornalista Jon Krakauer, traz diversos astros brilhando nos papéis que dividiam cena com a personagem de Emile Hirsch, tais como, William Hurt; Marcia Gay Hardem; Vince Vaughn; Catherine Keener e Hal Holbrook – este indicado a Melhor Ator Coadjuvante. A trilha conta com músicas compostas por Eddie Vedder (Pearl Jam).

(esse auto-retrato foi encontrado sem revelação em sua máquina)

     Não deve ter sido uma escolha fácil para Christopher McCandless, assim como para nós, não é fácil viver a rotina de cada dia – guardada suas devidas proporções. Mas às vezes me pergunto se vim ao mundo para vê-lo ou para fazê-lo. É nessa linha tênue entre escolhas e inquietações que prossigo minha vida, em busca quem sabe da minha Natureza Selvagem. Até a próxima edição!!!




quarta-feira, 15 de agosto de 2012

TOP 10+ (Atrizes Mais Bem Pagas de Hollywood)


Elas arrasaram no último ano e  como consequência estão entre as 
10 atrizes mais bem pagas de Hollywood. Confira nesta lista divulgada pela Forbes um pouco da trajetória de cada atriz. Até a próxima edição!!!



10ª. Jennifer Aniston: US$ 11 milhões (R$ 22 milhões)

- Ficou conhecida do grande público como Rachel Green da série Friends. No cinema conquistou milhares de fãs com as comédias Quero Ficar com Polly (2004); Separados Pelo Casamento (2006); e o emocionante Marley e Eu (2009). Recentemente foi a primeira ex-Friends a ganhar seu nome na Calçada da Fama. No último ano esteve em Esposa de Mentirinha e Quero Matar Meu Chefe.  



9ª. Kristen Wiig: US$ 12 milhões (R$ 24 milhões)

- Ganhou fama por sua participação no show Saturday Night Live. É considerada uma das mulheres mais engraçadas de Hollywood. No ano passado esteve em Entre Segredos e Mentiras e Missão Madrinha de Casamento. Vimos ainda este ano o longa Solteiros com Filhos com a bela no elenco.



8ª. Meryl Streep: US$ 12 milhões (R$ 24 milhões)

- Recordista em indicações/nomeações, com dezessete indicações ao Oscar da academia, tendo vencida em três ocasiões. Em seu currículo belíssimos filmes como O Franco-Atirador (1979); Kramer vs. Kramer (1980); As Pontes de Madison (1996); O Diabo Veste Prada (2007) e Dúvida (2009). Seus últimos longas de grande repercussão foram Julie & Julia (2010) e A Dama de Ferro (2011). Neste mês estreia nos cinemas brasileiros a comédia Um Divã Para Dois.



7ª. Sarah Jessica Parker: US$ 15 milhões (R$ 30 milhões)

- Há quem diga que ela será lembrada eternamente por sua personagem na série Sex and the City, onde viveu por seis temporadas a jornalista ligada em moda Carrie Bradshaw. Já que nos cinemas seus maiores sucessos foram justamente com os dois filmes continuações do seriado. As comédias Tudo em Família (2005) e Armações do Amor (2006) foram outros longas que a notabilizaram. 



6ª. Julia Roberts: US$ 16 milhões (R$ 32 milhões)

- A eterna queridinha da América com um dos sorrisos mais caros de Hollywood tem diversos sucessos em sua brilhante carreira. Uma Linda Mulher (1990); Lado a Lado (1998); Noiva em Fuga (1999); O Sorriso de Mona Lisa (2003) e Comer Rezar e Amar (2010). Ganhou o Oscar de Melhor Atriz por Erin Brockovich (2000) e no ano passado protagonizou Larry Crowne: O Amor Está de Volta e Espelho, Espelho Meu.



5ª. Charlize Theron: US$ 18 milhões (R$ 36 milhões)

- A bela faturou o Oscar de Melhor Atriz por sua estarrecedora interpretação em Monster – Desejo Assassino (2003). Foi novamente indicada ao prêmio da Academia por Terra Fria (2005). No passado ficou conhecida por papéis leves e complexos, como em Poderoso Joe (1998) e Advogado do Diabo (1997), respectivamente. Seus últimos filmes foram Jovens Adultos; Prometheus e Branca de Neve e o Caçador.  



4ª. Angelina Jolie: US$ 20 milhões (R$ 40 milhões)

- A senhora Brad Pitt está cada dia mais especialista em filmes de ação – pouco visto com papeis femininos centrais como Sr. & Sra. Smith (2005); O Procurado (2008) e O Turista (2010) além de Lara Croft – Tomb Raider (2001). Também se deu bem no romance com Amor sem Fronteiras (2003) e nos dramas A Troca (2008) e Garota, Interrompida (1999) do qual lhe rendeu o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante. 




3ª. Sandra Bullock: US$ 25 milhões (R$ 50 milhões)

- Apesar de ser famosa há um bom tempo, com longas como Velocidade Máxima (1994); Da Magia à Sedução (1998); Miss Simpatia (2000) e Crash - No Limite (2004), Sandra Bullock só ganhou seu primeiro Oscar de Melhor Atriz em 2010 por Um Sonho Possível (2009).




2ª. Cameron Diaz: US$ 34 milhões (R$ 68 milhões)

- Ela ficou conhecida do grande público por comedias como O Máskara (1994); O Casamento do meu Melhor Amigo (1997); Quem Vai Ficar Com Mary (1998). Ganhou status de TOP com As Panteras e sua continuação (2000-2003). Seus últimos sucessos foram Encontro Explosivo (2010); Professora Sem Classe (2011) e O Que Esperar Quando Se Está Esperando (2012). É a voz da princesa Fiona nos quatro Shrek. 



1ª. Kristen Stewart: US$ 34,5 milhões (R$ 69 milhões)

- Um de seus primeiros filmes foi o suspense O Quarto do Pânico (2002). Em 2007 esteve no longa Na Natureza Selvagem, mas foi no ano seguinte que ela conquistaria fãs no mundo todo graças ao sucesso de Crepúsculo (2008). O filme ainda teve mais três continuações – sendo a última ainda inédita aqui no Brasil. Ano passado esteve ainda no longa do diretor brasileiro Na Estrada e este ano protagonizou Branca de Neve e o Caçador. As fotos que comprovaram sua infidelidade com o companheiro de cena Robert Pattinson além de terem deixado a atriz em uma situação constrangedora, a bela ainda teria perdido alguns contratos publicitários, ou seja, ano que vem ela com certeza vai despencar algumas casas desse TOP 10+.



domingo, 12 de agosto de 2012

GARIMPO: ENGRAÇADINHA, SEUS AMORES E SEUS PECADOS.



A polêmica obra de Nelson Rodrigues
por Khaoe Pacheco do Blog BadFish



     É uma tentação para escrever a seção Garimpo aqui no blog PDB do meu amigo Diogo, sem mencionar o canal Viva. A cada mês, a grade de programação está sempre recheada de novidades, bem, nem tanto, já que o propósito do Viva é resgatar grandes atrações da Rede Globo. Para o segundo semestre, já foram anunciadas as voltas das clássicas novelas Felicidade, de Manoel Carlos e A Próxima Vítima, de Silvio de Abreu. Quase no final deste mês, outra grata surpresa será reexibida: Engraçadinha, seus amores e seus pecados.




     Escrita por Leopoldo Serran, com base na obra do polêmico escritor Nelson Rodrigues, a trama foi à estreia da bela Alessandra Negrini no papel de Engraçadinha, uma moça atirada e nada comportada que escandalizava a vizinhança com suas atitudes na década de 1940. A moça é amiga de Letícia (Maria Luisa Mendonça, excelente), uma garota comportada que sente uma atração por Engraçadinha, apesar de ser noiva de Silvio (Ângelo Antonio), este vive um caso com a protagonista que, fica desesperada ao saber que o amante é seu irmão.  Silvio se mata e a moça acaba se casando com Zózimo (Pedro Paulo Rangel). Os anos se passam e agora recatada, Engraçadinha (Claudia Raia, ótima) vive uma vida comum no subúrbio e teme que sua filha Silene (Mylla Christie) siga o mesmo caminho dela quando jovem, mas ela acaba caindo nos braços do sedutor Claudio (Alexandre Borges), voltando aos tempos de safada.



     Apesar de já ter sido exibida no Viva, a minissérie volta ao ar para comemorar o centenário do anjo pornográfico, como era conhecido Nelson Rodrigues. Suas obras são recheadas de personagens e situações polêmicas. No caso especifico de Engraçadinha, temos o apetite sexual da protagonista, incesto e lesbianismo como temas principais. Além da atuação de Claudia, Alessandra e Leticia ser irrepreensível, temos a reconstituição de época perfeita, assim como o gestual e falas das pessoas que viveram no período em que a história se passa, entre anos 40 e 60. Nada disso seria possível, sem a adaptação de Serran do texto de Nelson Rodrigues, que trouxe as paixões e tragédias desse seminal escritor para as telas da TV. Até a próxima edição!!!



sábado, 11 de agosto de 2012

Com a Palavra por Evelin Gasparin Edição 4






ONCE UPON A TIME...
     Once Upon a Time traz uma versão renovada dos contos de fadas, a história é dividida em dois momentos: o mundo real e o mundo dos contos de fada, os personagens são os mesmos, mas no mundo real, eles não se lembram de quem são no mundo do era uma vez.
    A história principal que entrelaça todos os personagens é a da Branca de Neve (Ginnifer Goodwin) e do Príncipe Encantado “James” (Josh Dallas). Eles foram separados quando a Rainha Má (Lana Parrilla) lançou uma maldição que acabou com todos os finais felizes dos personagens dos contos de fada. Ela os mandou para um lugar onde os finais felizes não são possíveis (o mundo real). Somente a filha deles “Emma” (Jennifer Morrison) quando completar 28 anos, é que poderá quebrar a maldição.


     Emma cresceu no mundo real e não se lembra de nada, até o dia em que seu filho Henry (Jared S. Gilmore), que foi adotado pela Rainha Má no mundo real, a procura. Ele lhe mostra um livro que contém as histórias dos contos de fadas, e pede para que ela o acompanhe até Storybrooke para quebrar a maldição. A princípio ela não acredita, mas acaba ficando na cidade e ajudando o menino.


     Entre os personagens apresentados na primeira temporada, estão a Chapeuzinho Vermelho e a Vovó, o Grilo Falante, Gepeto e Pinóquio, Rumplestiltskin, os Sete Anões, o Chapeleiro Maluco, as princesas Cinderela e Bela, entre outros. A história deles é narrada simultaneamente no mundo das fadas e no mundo real, em um estilo que lembra o de Lost.


     A série estreou em 23 de outubro do ano passado, no canal ABC nos Estados Unidos e em 12 de abril deste ano no Brasil, com exibição através do canal Sony.  A segunda temporada está prevista para começar em outubro nos EUA. Até a próxima edição!!!



quinta-feira, 9 de agosto de 2012

TOP 10+ (Road Movies)


A seguir os 10 Melhores filmes Road Movies do cinema. Nos últimos anos tivemos O Palhaço de Selton Mello e Na Estrada de Walter Salles, dois filmes que poderiam facilmente estar nessa lista. Nesta sexta estreia ainda o longa nacional de Breno Silveira À Beira do Caminho. Até a próxima edição!!!




10º A História Real (The Straight Story) – 1999.

- Nesse filme dirigido por David Lynch fala sobre objetivos alcançados mesmo quando os a maré não está para peixe. O longa narra a corajosa e pitoresca história de Alvin Straight e sua ideia “maluca” de seguir estrada afora em busca do perdão de seu irmão doente – que ele não fala há mais de 10 anos. O curioso é que o ator que deu vida ao personagem real se matou um ano após o filme por não suportar as dores de um câncer terminal.






09º Paris, Texas (Idem) – 1983.

- O diretor alemão Wim Wenders (Asas do Desejo) conta com perfeição a história de dois irmãos em uma “viagem” interna riquíssima que traz lembranças de um passado adormecido. As imagens da viagem no deserto são de tirar o fôlego.






08º E Sua Mãe Também (Y Tu Mamá También) – 2001.

- Uma trama que explora a amizade e perda da inocência e põem em cheque a lealdade das pessoas. O filme passa pelas vidas de um casal que encontra uma mulher mais velha em uma viagem que parecia fadada ao monótono e acabam descobrindo um novo rumo a seguir.




07º Bye Bye Brasil – 1979.

- Filme dirigido por Cacá Diegues narra a trajetória de artistas mambembes que na Caravana Rolidei levam a alegria para as pessoas sem acesso à TV. Essa viagem pelo Brasil em um caminhão trouxe José Wilker, Betty Faria e Fábio Junior no elenco principal.




06º Borat – O Segundo Melhor Repórter do Glorioso País Cazaquistão Viaja à América (Borat – Cultural Learnings of America for Make Benefit Glorious Nation of Kazakhstan) – 2006.

- Sátira ao modo de vida dos norte-americanos, o filme muitas vezes hilariante e outras tantas grosseiro causou muitas polêmicas e é considerado um verdadeiro filme politicamente incorreto.




05º Central do Brasil – 1998.

- Filme que colocou o diretor Walter Salles no cenário internacional conta a história de uma escritora de cartas – Fernanda Montenegro – que parte para o Nordeste para ajudar um menino – Vinícius de Oliveira – a encontrar seu pai. O longa rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor Atriz para Montenegro em uma atuação soberba. O diretor tem ainda dois road movies que poderiam estar aqui nesta lista: Diários de Motocicleta (2004) e Na estrada (2012).




04º Pequena Miss Sunshine (Little Miss Sunshine) – 2006.

- Quando a pequena Olive é convidada a participar do concurso de beleza "Little Miss Sunshine" na distante Califórnia, toda a família parte em uma velha kombi numa viagem de grandes descobertas com um humor fora do comum. Vencedor do Oscar de Melhor Ator Coadjuvante (Alan Arkin) e Melhor Roteiro Original (Michael Arndt).




03º Na Natureza Selvagem (Into The Wild) – 2007.

- Esse filme está no meu TOP 3, com certeza. Uma belíssima história dirigida por Sean Penn. Provocador, realista e lindo em sua paisagem, Na Natureza Selvagem conta a história real de Christopher McCandless (Emile Hirsch) e sua procura por auto conhecimento. Vou falar mais deste filme nos próximos dias aqui no BLOG, aguardem!



02º Sem Destino (Easy Rider) – 1969.

- Sexo, Drogas e Rock'n Roll nunca foram tão bem empregados para descrever um road movie por excelência. Aqui dois motoqueiros cruzam o país - de Los Angeles a New Orleans - e no caminho conhecem pessoas que fazem desta viagem inesquecível. Jack Nicholson ficou marcado como o advogado bêbado.     




01º Thelma & Louise (Idem) – 1991.

- Muitos vão torcer o nariz para a medalha de ouro, mas não tem uma cena deste filme que não expresse a vontade quase perturbadora de viver uma vida diferente quanto a de Thelma e Louise. A tal liberdade avassaladora que tanto procuramos e que no longa de Ridley Scott é tão bem exemplificada na pele de duas donas de casa que o destino transforma uma simples viagem de final de semana na maior aventura de suas vidas. Imperdível. 






segunda-feira, 6 de agosto de 2012

GARIMPO: BROTHERS AND SISTERS


Unidos pelo sangue, separados pelos segredos.
 Conflitos e intrigas. 
por Diogo Bueno 



     A partir do próximo 01º de outubro, o canal pago GNT começa a exibir diariamente a premiada série americana Brothers & Sisters. A trama criada por Jon Robin Baitz foca os conflitos da família de classe média-alta Walker. O ponta pé inicial é a morte do patriarca William Walker – Tom Skerritt – e com ela, uma avalanche de segredos e mentiras são descobertos. Sua mulher, Nora Walker – Sally Field – e seus cinco filhos se unem para aguentar todos os obstáculos que ainda estão por vir.


     O seriado conta a vida – cheia de dramas e alegrias – de cada personagem.  Kitty – Calista Flockhart; Tommy – Balthazar Getty; Sarah – Rachel Griffths; Kevin – Matthew Rhys e Justin – Dave Annable são os herdeiros do patrimônio Walker e ao descobrir sobre uma possível meia-irmã – Rebecca – Emily VanCamp – os problemas só crescem. Becca é filha de Willian com Holly – Patricia Wettig – amante por 20 anos do falecido marido de Nora.


     A série premiada em cada temporada tem inúmeras reviravoltas. No Brasil já havia sido transmitida pelo Universal Channel. O show durou cinco temporadas e trouxe de volta ao estrelato grandes nomes do passado como Sally Field (A Noviça Voadora), Rachel Griffths (O Casamento de Muriel) e Calista Flockhart (Ally McBeal).


     Então já sabe, em outubro deixe reservado o horário nobre – 23:00hrs – para uma das séries de maior sucesso e grande repercussão dos últimos anos. Conflitos familiares no melhor estilo americano. Até a próxima edição!!!